• darci campioti

Asterix - Completa 63 Anos

O personagem criado por Albert Uderzo e René Goscinny completa em 29 de outubro 63 anos.


Olha a homenagem feita ao maior personagem Europeu do século passado e desse. Vocês já devem ter ouvido ou visto: Asterix e Obelix (se não provavelmente você não pertence a esse sistema solar ou acabou de sair de um coma de 55 anos).


Muito legal a homenagem.

Vamos falar mais sobre esse fabuloso personagem e seu universo fantástico.



Asterix, ou Astérix, (em francês: Astérix) é o protagonista da série de arte sequencial francesa Asterix, o Gaulês, criado em 1959 por René Goscinny e Albert Uderzo. Seu nome vem de asterisk, asterisco em francês.


Asterix é um guerreiro gaulês, que no ano 50 A.C. vive numa aldeia da Armórica que resiste bravamente á ocupação de Júlio César e o Império Romano. Essa aldeia tem um druida, Panoramix, que prepara uma poção mágica que dá força sobre-humana.


Filho de Astronomix e Pralina, Asterix nasceu no mesmo dia que seu melhor amigo, Obelix (embora em Obélix e Companhia se comemore apenas o aniversário de Obelix). Ele é pequeno porém corajoso, e um dos mais sábios e sãos habitantes da aldeia (conhecida por "aldeia dos loucos"), e por isso geralmente é designado para missões. Sua idade não fora determinada, embora apenas se saiba que ele não participou da batalha de Alésia.


Asterix é solteiro, e embora não tenha sido introduzido um interesse romântico para ele (ao contrário de Obelix, apaixonado por Falbala), o gaulês aparecera por duas vezes afetado por um beijo, por Falbalá em Asterix Legionário e por Latraviata em Asterix e Latraviata.



Uma característica marcante do visual do personagem é capacete alado, com as asas alterando-se junto com o humor do personagem.


As primeiras publicações surgiram na revista Pilote, logo no primeiro número a 29 de Outubro de 1959. O primeiro álbum Asterix o Gaulês, foi editado em 1961. A partir do qual, começaram a ser lançados anualmente.


As histórias de Asterix foram traduzidas (até o momento) para 83 línguas e 29 dialetos, incluindo o português europeu/brasileiro e o mirandês, sendo muito populares na Europa, Canadá, Austrália, Nova Zelândia, América do Sul, África e Ásia. Porém não são ainda tão conhecidas nos Estados Unidos da América e no Japão.


Até os dias de hoje foram lançados 33 álbuns com o personagem, um dos quais é uma compilação de histórias curtas. Asterix também inspirou 11 adaptações para cinema (8 de animação e 3 de imagem real), jogos, brinquedos e um parque temático.


No cinema fora interpretado no cinema por Christian Clavier (2 filmes) e Clovis Cornillac (um

filme). Asterix é dublado em francês por Roger Carel. No Brasil, Carlos Silveira faz o personagem (exceto em Astérix et les Vikings, por Rodrigo Scarpa).


Enredo


Este é o prólogo de todas as edições dos livros de Asterix, o gaulês:


"Estamos no ano 50 antes de Cristo. Toda a Gália foi ocupada pelos romanos... Toda? Não! Uma aldeia povoada por irredutíveis gauleses ainda resiste ao invasor. E a vida não é nada fácil para as guarnições de legionários romanos nos campos fortificados de Babaorum, Aquarium, Laudanum e Petibonum..."

Asterix reside com seus amigos em uma pequena aldeia gaulesa situada em uma península na Armórica, ao norte da antiga Gália. Para resistir ao domínio romano, os aldeões contam com a ajuda de uma poção mágica que lhes dá uma força sobre-humana, preparada pelo druida Panoramix. A exceção é Obelix, que caiu dentro de um caldeirão cheio da poção quando ainda era um bebê, e daí adquiriu permanentemente a super força.


Personagens


  • Asterix , o herói gaulês e o melhor amigo de Obelix. O seu nome provém da palavra francesa asterisque (asterisco).



  • Obelix, o distribuidor de menires e o melhor amigo de Asterix. Adquiriu força sobre-humana permanente ao cair dentro de um caldeirão cheio de poção quando era um bebê. Adora o cachorrinho Idéiafix, o qual o acompanha em suas aventuras com Asterix. Só pensa em duas coisas: comer javalis e bater nos romanos. Seu nome provém do francês obelisque (obelisco), relativo ao seu trabalho com menires.



  • Panoramix, o velho druida que aconselha Asterix, Obelix e o chefe Abracourcix – é o único a saber preparar a poção mágica. O seu nome provém do francês panoramique (panorâmico).



  • Matasetix ou Abracurcix (no original, Abraracurcix), é o chefe da aldeia. O seu nome provém do original francês à bras raccourcis (braço partido), em português evoca "abra um curso".



  • Cacofonix ou Chatotorix, (no original, Assurancetourix), o bardo. Um péssimo cantor, mas um bom companheiro. O seu nome provém do francês assurance tous risques (seguro contra todos os riscos).



  • Idéiafix (no original, Idéfix), o cão–mascote da aldeia. O seu nome provém do francês ideé fixe (idéia fixa).



  • Prolix, o profeta charlatão. O seu nome provém de prolixo.



  • Decanonix ou Veteranix (no original, Agecanonix), o habitante mais idoso da aldeia (conta 93 anos), também conhecido como Geriatrix em algumas versões. O seu nome provém do francês age canonique (idade canônica).



  • Éautomatix ou Automatix (no original, Cétautomatix), ferreiro que sempre critica a qualidade dos peixes vendidos por Ordenalfabetix. O seu nome provém do francês c'est automatique (é automático).



  • Ordemalfabetix ou Ordenalfabetix (no original, Ordralfabetix), o peixeiro que sempre está brigando com Automatix por causa de suas críticas. O seu nome provém do francês ordre alfabetix (ordem alfabética).



  • Júlio César, o majestoso e inteligente imperador romano, inimigo dos gauleses.



  • Boapinta ou Naftalina (no original, Bonemine), é a mulher de Abracurcix, sempre arrependida de ter casado com este. Seu nome, no original (Bonemine), vem do francês bonne mine, significando "estar em forma", "estar bem", "disposta".


Humor


O humor de Asterix é tipicamente francês, com trocadilhos, caricaturas e estereótipos.


Estereótipos e alusões


Asterix e Obelix encontram muitas alusões ao século XX em suas jornadas. Os godos são militaristas, lembrando os alemães dos séculos XIX e XX; os bretões são fleumáticos, educados, falam ao contrário (numa tradução direta do inglês, como "Eu peço seu o perdão?"), tomam cerveja quente e água quente com leite (até Asterix ter-lhes levado o chá) e conduzem do lado esquerdo da estrada; a Hispânia é um local cheio de pessoas de sangue quente e turistas; e os lusitanos são baixinhos e educados (Uderzo disse que todo os portugueses que ele conhecera eram assim). Há também humor com franceses: os normandos comem tudo com creme, e os corsos são preguiçosos e têm queijos nauseabundos.


Exitem muitas caricaturas, como o burocrata de Obelix e Companhia baseado em Jacques Chirac. Alguns personagens que servem de alusão ao local visitado: Cleópatra é inspirada em Elizabeth Taylor, ao visitar a Bretanha encontram-se quatro bardos famosos lembrando os Beatles, encontram na Bélgica Dupond e Dupont de Tintin, e na Hispânia Dom Quixote e Sancho Pança. Nos livros mais recentes aumentam as paródias, com o espião Zerozerosix, baseado em Sean Connery, o escravo Spartakis, baseado em Kirk Douglas, e um alienígena inspirado em Mickey Mouse.


Uma das bases do humor são os trocadilhos, a começar pelos protagonistas, batizados com os símbolos para notas de rodapé: asterisco (*) e obelisco (†).

Para aumentar os trocadilhos, todos os povos têm terminações comuns de nomes:

os gauleses terminam em -ix (em possível citação a Vercingetorix) e

as gaulesas em -a (Naftalina, Iellousubmarina),

os romanos em -us (Acendealus, Apagalus, General Motus),

normandos em -af (Batiscafo, Telegrafa),

bretões em -ax e -os (Relax, Godseivezekingos),

egípcios em -is (Pedibis, Quadradetenis),

gregos em -os e -as (Okeibos, Plexiglas)

vikings em -sen (Kerosen, Franksen),

godos em -ic (Clodoric, Eletric), e

hispânicos nomes compostos (Conchampiñon & Champignon, Lindonjonsón & Nixón).


Línguas estrangeiras tem representação diferente:


Ibero: Igual ao espanhol, inversão e exclamações ('¡') e interrogações ('¿')

Godo: escrita gótica (incompreensível para os gauleses)

Viking: Ø e Å no lugar de O e A (incompreensível para os gauleses)

Ameríndio: Pictogramas (incompreensível para os gauleses)

Egípcio: hieróglifos com notas de rodapé (incompreensível para os gauleses)

Grego: letras retas, esculpidas


Religiosidade


Cada povo possui os seus credos e isso é bem evidenciado.


Os gauleses veneram Tutatis e Belenos. (Por Tutatis e por Belenos!)


Já os romanos sempre rogam graças a Juno, Júpiter, etc. (Por Juno e Júpiter!)


Piadas recorrentes

  • O bordão de Obelix é "Esses [o nome do povo] são uns loucos", sendo "romanos" o povo mais frequente.

  • O péssimo canto de Chatotorix (que em livros tardios enerva os deuses e leva à chuva), geralmente impedido por Automatix.

  • Automatix reclamar dos peixes de Ordenalfabetix, iniciando uma briga entre toda a aldeia.

  • Obelix requisitar poção mágica apesar desta ter efeito permanente nele (em A Galera de Obelix, ele acaba por tomá-la com graves consequências).

  • Legionários reclamarem após serem espancados ou fazendo trabalhos tediosos ("alistem-se, diziam eles").

  • A gula de Obelix.

  • Um grupo de piratas (paródia de Barba Ruiva, uma história contemporânea) que ao se encontrar com Asterix e Obelix, geralmente têm seu navio afundado (às vezes, eles até sacrificam o seu próprio barco para evitar a surra dos gauleses).

  • Chatotorix ser amarrado na hora do banquete para que não possa cantar.

Certas piadas provêm de fatos históricos:

  • Após atravessar o canal da Mancha, Obelix sugere um túnel sob o mesmo canal, e um bretão responde que já planejam construir um;

  • Obelix quebra o nariz da Esfinge;

  • Asterix diz a Cleópatra para apelar aos gauleses para, por exemplo, eles construírem um canal entre os mares Mediterrâneo e Vermelho;

  • Os gregos impedem substâncias que dão força extra nas Olimpíadas;

  • Asterix introduz o chá na Inglaterra (trazido por Panoramix da Hispânia);

  • Os menires de Obelix viram as rochas de Carnac;

  • Muitas vezes a aparição de Brutus alude à sua participação na morte de César.

  • Em "Asterix entre os godos" os godos planejam sadicamente matar o druida; entre uma das idéias ocorre a de ferve-lo em uma panela fechada, que Asterix estranhamente não vê como uma má idéia, visto que foi um francês que inventou a panela de pressão (Marmita de Papin)

  • Ordenalfabetix insiste em vender peixes "frescos" de Lutécia (Paris) em uma tribo que vive a metros do mar.

Animação

  • Asterix, o Gaulês (Astérix, le Gaulois) - 1967

  • Asterix e Cleópatra (Astérix et Cléopâtre) - 1968

  • Os 12 Trabalhos de Asterix (Les 12 travaux d'Astérix) - 1976

  • Asterix e a Surpresa de César (Astérix et La Surprise de César) - 1985

  • Asterix Entre os Bretões (Astérix chez les Bretons) - 1986

  • A Grande Luta (Astérix et le Coup du menhir) - 1989

  • Asterix Conquista a América (Astérix et les indiens) - 1995

  • Asterix e Obelix e Os vikings (Astérix et les Vikings) – 2006







20 visualizações0 comentário
ícone de um telefone
ícone de um telefone
chave de boca cruzadas
ícone de um telefone
chave de boca cruzadas
chave de boca cruzadas